16 Dicas para Freelancer Iniciar sua Jornada

Quer dicas para iniciar no mundo freelancer? Então você está no lugar certo. Muitas pessoas gostaram de trabalhar em casa e não querem mais voltar a ter aquele serviço convencional. Ou até mesmo desejam ter uma fonte de renda extra freelancer nestes tempos de crise.

Acompanhe aqui dicas para iniciar no mundo freelancer. Vamos te ajudar nesta jornada que pode não ser simples no começo, mas pode ser muito gratificante. Pois, nada se compara a liberdade de trabalhar no conforto do seu lar.

Vamos lá.

O Lado Positivo e o Lado Negativo no Mundo de Freelancer

Dicas para trabalhar como Freelancer
Dicas para trabalhar como Freelancer

Você já pode conferir aqui alguns dos benefícios de trabalhar em casa. E como todos sabem tudo na vida tem dois lados.

Como se tornar seu próprio chefe, escolher os seus horários de trabalho e onde será seu escritório. Ou seja, se é liberdade que você procura, como freelancer você a terá.

Agora pelo lado negativo você pode tornar-se escravo do seu próprio trabalho. Pois você será responsável por buscar seus próprios clientes e projetos, além de organizar toda a sua rotina e da sua empresa. 

E naturalmente, caso não imponha limites, será bem fácil se perder nos horários e acabar trabalhando além do tempo habitual de uma jornada de trabalho convencional. 

Quanto à questão financeira, é necessário grande poder de organização e controle das finanças. Não há um chefe nem uma empresa para garantir o seu salário no final do mês, caso os clientes saiam de hora de para outra. E os custos fixos ainda continuaram a existir.

Afinal de contas, ao decidir se tornar um freelancer você já é um empreendedor e precisa pensar como o tal para conseguir ter sucesso em sua jornada.

Mas calma, entrar no mundo freelancer não é tão complicado assim, veja algumas dicas de como começar com o pé direito.

Como começar a ter um trabalho freelancer?

Bom, alguns itens devem ser considerados e entendidos antes que você comece a trabalhar freelancer.

Abaixo, foi preparado algumas dicas de como entender cada item para não acabar tendo prejuízos nesse formato de trabalho.

Conheça as suas habilidades profissionais

Essa primeira etapa parece simples, mas muita gente se perde exatamente aqui. Saber exatamente aquilo que você tem mais facilidade em fazer é ponto chave para ter sucesso na sua empreitada como freelancer.

Particularmente quando eu comecei eu prestava consultoria sobre marketing digital e trabalhei para pequenas agências prestando serviço como Mídia. Pois, esse foi o trabalho que eu já realizava nos últimos dez anos e além de ser mais fácil conseguir cliente, pois muitos deles já acreditavam no meu trabalho. Eu já estava adaptada a rotina de um profissional de mídia.

É claro que com o tempo surgiram novas descobertas e aprendizados e você acaba incrementando esses novos aprendizados a sua lista de serviços, mas de primeiro momento o ideal é você mesmo se reconhecer.

Agora, se você quiser mudar de área e estiver com dificuldades de descobrir quais são as suas principais habilidades, que tal começar com coisas simples como suas características que são predominantes em você. Como por exemplo as minhas principais são:

1- Praticidade;

2- Tolerância;

3- Bom relacionamento interpessoal;

4- Analítica;

5- Técnica.

Experimente fazer esse exercício de colocar no papel as suas principais características e habilidades. Estudo sobre o assunto. Quanto melhor for essa pesquisa inicial, melhores serão os seus resultados para de fato iniciar sua jornada no mundo dos freelancers.E para aqueles que ainda possuírem alguma dificuldade o livro “Descubra seus pontos fortes 2.0” é uma excelente leitura que pode te abrir diversos caminhos.

Escolha um nicho

Se você conseguiu saber com clareza quais são as suas principais habilidades profissionais. Agora você já pode estar apto a escolher um nicho de trabalho que você deseja atuar.

Essa parte é muito importante, pois alinha o que você gosta de fazer, mais o que você sabe fazer e principalmente o quanto esse nicho geralmente paga por um determinado serviço.

É claro que no começo a gente quer mais é trabalhar para conseguir montar o seu portfólio e com isso você pode até ter clientes menores que pagam menos do que o mercado pratica. Mas o ideal é que com o tempo, à medida que você for se estabilizando no mercado esse valor possa se equiparando com os valores cobrados pelos profissionais da área.

E claro, um profissional especializado em uma determinada área, tende a ter muito mais valor do que um profissional genérico. Pense nisso!

Comece a trabalhar como freelancer antes de sair do emprego

O ideal para quem quer iniciar a vida como freelancer é começar a dar esses primeiros passos ainda em um emprego fixo, pois inicialmente você pode ter algumas dificuldades para pesquisar sobre o que realmente você deseja fazer, e a parte do planejamento é fundamental para você não passar por apertos.

Em primeiro lugar você tem que pensar em ter uma reserva de emergência guardada para esses primeiros meses, eu particularmente iria um pouco além, recomendo guardar pelo menos um ano antes de partir para a sua jornada como freelancer.

Dessa forma, você poderá realizar toda essa transição com um pouco mais de calma. E até mesmo não se afobar e pegar diversos trabalhos ao mesmo tempo, você conseguirá entender o seu tempo gasto por projeto e ter maior controle sobre o seu tempo de trabalho.

E o principal, vai te ajudar a não pegar qualquer trabalho no desespero, pois sabe que pode contar com esta reserva de emergência. Não se esqueça que a reserva de emergência deve ser mantida como o próprio nome diz para uma emergência. Então, não se acostume a viver dessa reserva para o bem das suas finanças.Se tiver dúvidas dê uma olhada neste livro aqui que fala um pouco mais sobre a reserva de emergência e qual a sua importância.

Aprenda a ser mais produtivo em menos tempo

Como freelancer, o medo do futuro é sempre constante. Isso pode significar que, em momentos em que sua agenda está completamente cheia, você se sinta tentado a continuar aceitando mais e mais trabalhos para “garantir o futuro”.

Mas como fazer isso sem acabar sobrecarregando a si mesmo ou entregando trabalhos medianos no lugar de ótimos?

Você precisa aprender a ser mais produtivo em menos tempo e entender qual o seu limite.

O objetivo é ser mais produtivo em menos tempo e com o tempo a autodisciplina pode ser a chave para o seu sucesso profissional.

Como profissional freelancer você precisa minimizar as suas distrações e com o tempo você vai perceber que existem funções que acaba levando menos tempo e outras que podem ser substituídas ou até mesmo automatizadas também.Já indiquei, mas o livro Mais Tempo, Mais Dinheiro do Gustavo Cerbasi pode ser um bom começo para abrir a sua mente sobre como ter mais tempo para você, ganhando mais dinheiro.

Comece organizando a sua rotina. 

Dedicar meia hora do seu tempo para fazer uma lista de afazeres em ordem de prioridade, por exemplo, pode te poupar algumas horas de trabalho.

Ter ideia do que você fará e em que ordem, seguindo quais processos, é uma forma de organização que evita a procrastinação e não te deixará perdido durante a fase de execução.Uma boa dica de leitura é o livro sobre o poder da rotina que passa a brilhante mensagem de que você só precisa começar agora com o que você tem, mesmo que essa mudança seja desconfortável no início.

Defina o seu local de trabalho

Trabalhar em casa como muitos tiveram a oportunidade de presenciar não é uma tarefa fácil. Pois existem uma série de distrações que podem te afetar em um primeiro momento.

O ideal é que você tenha um local de trabalho para que você possa começar as suas atividades sem nenhuma preocupação ou distração ao longo do dia.

Afinal de contas, como freelancer você ganha por produção, e eliminar qualquer fator que possa te tirar do caminho do seu objetivo final que é a finalização do seu projeto é fundamental neste primeiro momento.

Precificando serviços

A primeira coisa que você deve entender é como precificar o seu trabalho.

Afinal de contas, se você não sabe exatamente quanto cobrar, corre o risco de ter prejuízo, ser enganado por alguém mal intencionado e acabar desistindo por frustração.

Uma boa ideia é entender quanto outros profissionais da mesma categoria que você estão cobrando.

Você deve ter uma maneira de precificar o seu serviço que possa servir como tabela.

Se você escreve, pode cobrar por palavras, toques no teclado ou até mesmo cliques no texto, em um blog ou site.

Se você é designer, pode encontrar uma forma de mensurar a dificuldade de cada projeto e cobrar por horas de trabalho investidas.

Atualmente, cobro por horas trabalhadas. Foi o melhor formato que funcionou para mim, pois assim, eu consigo fazer orçamentos mais rápidos e ter uma ideia melhor de quanto tempo livre eu terei para trabalhar em novos projetos.

Para quem ainda está com dúvidas sobre como efetuar a cobrança dos seus serviços encontrei aqui na internet essa calculadora para freelancer muito legal.

Abrir uma empresa

Bom, abrir uma empresa como prestador de serviços no mundo freelancer não é obrigatório, mas vai te ajudar muito.

Além de trazer certas garantias, enquanto trabalhador, como o direito à aposentadoria, ter um registro de microempreendedor individual, o MEI, te trará muito mais oportunidades de trabalho.

São poucas as empresas que ainda aceitam profissionais freelancer através de contratos de prestação de serviço temporário e essas são as duas maneiras mais simples de realizar o trabalho dentro da lei, pagando todos os impostos.

Ser um freelancer regularizado vai te passar mais credibilidade na hora de oferecer seus serviços para um cliente em potencial.

Como já foi dito, ser freelancer pode significar independência ou uma prisão. Quem decide qual dos dois é você.

Conseguindo clientes no Mundo de Freelancer

Lembre-se que o seu trabalho precisa ser valorizado por você, antes de ser valorizado por um cliente. 

Falando em clientes, você sabe como conseguir os primeiros clientes?

Esse pode ser um dos maiores desafios para um freelancer iniciante.

O grande segredo é saber como se mostrar o seu trabalho para outras pessoas.

O primeiro passo é construir um portfólio, independente de qual o seu ramo. Os clientes precisam saber exatamente que tipo de trabalho é oferecido e o que receberá ao contratar.

Colocar à disposição através das suas redes sociais, sites especializados em vagas de trabalho freelancer, ou outras ferramentas de marketing, como uma lista de e-mail.

Além disso, é interessante oferecer mais de uma forma de pagamento, além de uma tabela básica de valores onde seu cliente possa consultar para ter pelo menos uma ideia de quanto irá custar o serviço.

Divulgar o trabalho

Por último, mas não menos importante, lembre-se de divulgar o seu trabalho!

Estar presente nas redes sociais, por exemplo, não significa apenas criar um perfil profissional, postar dois exemplos e nunca mais entrar no seu perfil.

Alimente suas redes com um conteúdo atualizado que demonstre a evolução constante do seu trabalho.

Esse tipo de coisa passa mais confiança em relação ao que você faz, além de servir como um portfólio fácil, e também alcança mais pessoas, o que significa compradores em potencial.

Além disso, conhecer que tipo de pessoa pode se tornar seu cliente no futuro te ajudará a focar a sua divulgação nos lugares certos. Se for uma divulgação paga, então, é melhor que seja certeiro.

Conhecer seu próprio trabalho e o mercado em que você está inserido é uma maneira ótima de começar a entender como divulgar o seu trabalho.

Monte o seu portfólio

Montar o seu portfólio, mesmo sem ter experiência profissional é muito importante para o freelancer, pois de forma geral, o cliente precisa entender como funciona o seu trabalho para que depois ele possa vir a comprar.

Por esse motivo, sinalizamos que o ideal é que você tenha uma reserva de emergência para poder pegar projetos com valores menores apenas no início para poder montar o seu portfólio. Depois, quando ele já estiver organizado, você terá material suficiente para poder cativar os clientes.

Defina metas

Todo o projeto que você vier a fazer é necessário que você saiba onde queria chegar. Entender quais são os seus principais objetivos, seja para ter uma renda extra freelancer ou um trabalho home office é necessário para que você entenda os caminhos que vai percorrer e principalmente não desistir deles ao longo do caminho.

Organize o seu mês de trabalho

Lembre-se que como um profissional freelancer você ficará responsável por toda a rotina da sua empresa. Desde a captação de cliente até mesmo a sua contabilidade.

Em consequência disso é necessário que você tenha uma organização maior do que quando você é simplesmente um profissional CLT.

Portanto, é fundamental que você organize as suas tarefas e verifique o quanto tempo você tem disponível para se organizar entre todas as funções que você precisa fazer para a sua empresa caminhar.

Ás vezes você terá que dizer, não

Não adianta, se no começo da sua jornada como freelancer você terá dificuldades em conquistar clientes. Vai chegar uma hora que você terá mais projetos do que horas no seu dia.

E neste momento, você terá que aprender a dizer não. Muitas vezes, a gente acaba pegando muitos trabalhos ao mesmo tempo e acaba que você não dá conta.

Isso pode trazer problemas com alguns clientes, por esse motivo é necessário dizer não para não ter a reputação de uma pessoa atrasada ou até mesmo desorganizada.

Não esqueça de fazer contrato

Uma das coisas muito importantes é fazer um contrato em todos os trabalhos que você realizar. Pois em muitos casos a pessoa pode não realizar o pagamento devido referente a entrega do seu projeto.

E caso não tenha nenhum contrato em mãos, pode ser que não consiga receber o seu dinheiro de volta caso não tenha nenhuma prova que a empresa contratou o serviço.Existem alguns modelos de contratos gratis e até mesmo algumas ferramentas que você pode utilizar como o docusign para realizar as assinaturas de contratos online.

Seja transparente com seus clientes

Para finalizar uma coisa que eu aprendi nesta minha trajetória como freelancer é que você precisa ser honesto e o mais transparente possível com os seus clientes.

Pois, dessa forma eles aprenderam a confiar no seu trabalho e seguir como cliente com você.

Conclusão

Aqui estão algumas dicas para você que tem vontade de entrar para o mundo dos freelancers, mas ainda não sabe como.

Se você gostou das dicas dadas neste artigo e quer saber mais sobre isso ou simplesmente não entendeu ainda como ingressar no mundo freelancer, não se preocupe.

Ao longo dos próximos dias, todos esses tópicos serão abordados de maneira mais completa, aqui no site, para te ajudar a começar sua carreira.

E aí, você gostou das dicas?

3 comentários em “16 Dicas para Freelancer Iniciar sua Jornada”

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.